Segunda 20 Novembro 2017

Creche Semente do Amor

Começamos a ajudar a Creche Semente do Amor em Campo Alegre Zona Rural de N.I., em janeiro de 2008.

A Irmã Joseli de Fátima da Silva é a fundadora e diretora da Creche Comunitária Semente do Amor, em Campo Alegre, zona rural de Nova Iguaçu, RJ. Fundada em 11/03/2001 e registrada em 30/09/2003, situada na Estrada do Multirão, em Campo Alegre, zona rural de Nova Iguaçu. Iniciou o trabalho com 50 crianças, Através deste trabalho muitas crianças hoje estão alfabetizadas e firmes na presença do Senhor. Nosso Projeto fez parceria com a irmã Joseli de Fátima para ajudar em parte da alimentação dessas crianças em janeiro de 2008.

Hoje a Creche está atendendo em torno de 47 crianças. São crianças que não têm comida suficiente em casa, muitas só comem lá. Algumas crianças oram quando começa faltar comida na Creche e Deus manda. Algumas delas já perguntaram a  irmã Fátima por que em suas casa não têm nada para comer.

O acesso a Creche é muito ruim, devido ao fato de ser uma zona rural onde há muitos buracos e pedras. São 6 Km de estrada de  barro. Quando chove a dificuldade aumenta ainda mais, não tendo como entrar com o carro. O esposo da irmã Fátima, o ir. Adilson vai  com a carroça até a pista de asfalto para pegar os legumes e alimentos para as crianças.

 

 

 

Começamos a ajudar em Cochabamba, na Bolívia, em agosto de 2010.

Pastor Abel Molina Gonçalves é diretor Geral do Departamento de Trabalho Social de Esmeralda de Madureira, em Cochabamba, Bolívia. Onde está trabalhando com muita dificuldade para ajudar a manter a alimentação e educação de 900 crianças. Quando esteve no Brasil em 2010, procurando levantar recursos para esse trabalho na Bolívia, o diretor do Promirema sentiu-se sensibilizado para está lhe apoiando. Para glória de Deus a nossa ONG fez parceria com ele em agosto de 2010, permanecendo até hoje.

A fome é grande na Bolívia. Em várias regiões do país os bolivianos vivem em condições precárias, abaixo da linha da pobreza. Em fevereiro de 2009, quando o Diretor do Promirema Ev. Wiliams Nobrega esteve na Bolívia presenciou pessoas

mastigando a folha da coca, pela manhã, à tarde e noite, para tirar a fome, pois não têm  possibilidade de se alimentarem

dignamente. O pastor Abel quando esteve aqui no Brasil relatou que as autoridades bolivianas mandaram fechar a Creche e

colocar as 800 crianças na rua em agosto de 2010.

 Por que entendemos que os missionários nativos (autóctones) são melhores que os estrangeiros?

A melhor estratégia para alcançar pessoas no mundo inteiro é investir na obra de evangelização mundial através dos missionário nativos ( autóctones).

 

Os missionários nativos estão plantando mais igrejas anualmente do que os missionários estrangeiros plantaram nos últimos 100 anos.

Eles não precisam de altos salários e equipamentos caros. Em muitos países, os missionários nativos desenvolvem seus ministérios com apenas um ou dois dólares por dia. O conhecimento profundo do local onde ministram e a habilidade para ministrar neste local os tornam tremendamente eficientes. O interessante, é que em muitos países esses obreiros já estão trabalhando sem nenhuma ajuda ou sustento. Trabalham por amor à obra do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Os missionários nativos (autóctones) sabem o idioma e os costumes do seu povo. Eles não precisam de vistos, estudar o idioma, fazer seguro social, pagar impostos, ter plano de saúde, pagar escolas particulares para seus filhos, ter carros caros, tirar férias. Conhecem as leis de seu país, e não sofrem o choque cultural. São realmente mais rápidos que os missionários transculturais, alcançando áreas que levaríamos meses e até anos para realizar um trabalho satisfatório.

Com ½ salário mínimo você ajuda no sustento de uma família indígena.

Com US$ 150 mensais você sustenta um nativo africano.

Com US$ 70 mensais você sustenta um nativo no Himalaia.

Com US$ 70 mensais você sustenta um nativo na Nigéria.

Com US$ 70 mensais você sustenta um nativo nas Filipinas e na China.

O que está faltando para você, meu irmão para adotar um missionário autóctone?

O PROMIREMA tem por objetivo sustentar 100 missionários. 

“Os seus sonhos só serão os sonhos de Deus, quando os sonhos de Deus forem os seus sonhos.”

 

Projeto Chamados para Fora Resgatando Vidas

         Começamos a ajuda em abril de 2011, apoiando o trabalho do missionário Celson Antônio e equipe, apoiamos dando suporte com materiais evangelístico, roupas e alimentos, e acompanhando pessoalmente em algumas comunidades, até a data presente.missões

É um grupo de irmãos de várias denominações que realizam trabalhos evangelísticos dentro de três Comunidades, Manguinho, Cajueiro e Jacarezinho. Irmãos da Equipe Pb. Carlos Wilson, Trab. Celson Antonio, junto com o diretor do Promirema o Ev. Wiliams Nóbrega, na Comunidade do Manguinho. Com o objetivo de resgatar jovens que estão envolvidos nas drogas. O Projeto Missionário Resgate da Madrugada apóia lhe fornecendo três mil folhetos mensalmente.

Equipe do Projeto Chamado para Fora Resgatando Vidas, distribuindo 280 quentinhas, em um trabalho dentro da Comunidade do Manguinho, com um ar livre e distribuição de folhetos doados pelo Promirema.                   missões

        Trabalho na Comunidade do Cajueiro, distribuindo 200 quentinhas, ar livre e distribuição de folhetos doados pelo Projeto Missionário Resgate da Madrugada